quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Lattes

Só não quero baboseiras:
teses estéreis sobre a mesa
atravancadas de concisões
brotam irreversíveis
na família CAPES brasileira

Sou uma mulher sensível
nunca abri a revista azul
talvez devesse
ou não

O Lattes adormecido
há três semanas

Qualis A
somente só ali
cabe minha catarse
será tão bonito
certamente na école normal
supérieure
acontecerá minha morte

Não caberão em meu ataúde
tantos artigos e resenhas
tantas pesquisas e tantos resultados
esquadrinhados em estatísticas
milimetricamente tratadas
por terceiros

É uma pena:
editora não me quer
mas há de chegar um dia
em que tanta ordem do dia
tenha um fim e não retorno

Sofro de um trauma
tão claro como não são os traumas
era uma vez uma revista Qualis C
tão medíocre quanto o que cabe nela
não há mais pareceristas em minha porta
estou em depressão

Não retornarão meus colegas de
mesas redondas
que pairam em torno de perfumaria
e novas rondas

Em breve um novo idioma
lê bem escreve bem e o mundo será
meu
no more Rivotril
no more chá de camomila
a Cinderella da Plataforma Sucupira
venceu sua síndrome do pânico
e tornou-se pós-moderna

Fragmentariamente feliz
e organizada em coletivos
horizontais repletos de novos
hippies
politicamente corretos
envoltos em concreto
e tambores retumbantes

Morreu a lira
e nasceram milhares
de resumos publicados
em anais de congressos.



Em abril de 2015

Nenhum comentário: