quinta-feira, 18 de junho de 2015

tantas noites em claro

e tantas síndromes

a me espreitar

não sei como me queres

e se me queres

durmo ao som do luar

Nenhum comentário: