quarta-feira, 20 de outubro de 2010

As pessoas boas estão morrendo. E eu as entendo: também sinto um tédio absurdo no mundo.