domingo, 2 de maio de 2010

Tenho impressão que alguma coisa na minha cabeça muda. E muda forte. Não sei bem o quê. É como se estivesse muito mais velho. Assim como se um contato frontal com a morte fosse a única coisa que faltava para ficar definitivamente adulto. Pois é. Era terrivelmente real. E feio. E vazio - alguma coisa já não estava mais lá. A alma? Pode ser.
Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário: