quinta-feira, 28 de maio de 2009



Bruta teoria

aventura é uma palavra

que não se escreve

não encapsula nada

cápsulas coloridas

parecem ter gosto de

nuvem

mas nada é a palavra.

Nessa noite de silêncio

confundo temas e poemas

Nirvana e Catarse parecem

dizer o Mesmo

nome, segundo nome

para uma nova banda.

Grande ideia:

estreio no próximo mês.

segunda-feira, 25 de maio de 2009


Aviso:
vou subindo no avião
onde me esperam
paisagens
bucolismos e melancolias
vou subindo
passar entre as nuvens
é um momento
em que nada se pensa
vou subindo
horizonte sempre azul
não importa a chuva
tiro os fones dos ouvidos
e eis que
sem trilha sonora
artificial
a vida é mais bonita
me perco em pieguices e
saudades
penso estar sozinha e ouço:
"atenção, senhores passageiros"
VOU VOAR

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Um ímpeto, um lapso,
um laço rompido
em um instante.
Como me vês tão áspera?
Eu, nesta contradição,
não sou mais ou menos
que um vulcão.
Como me queres ácida?
Corto teus cabelos e teus pulsos,
uma fera,
minha palavra é uma lâmina,
gesto cortante.
Por que me vês tão doce e tácita?
Te desconcerto a cada instante,
te sacudo e te confundo,
ofuscante.
Faço giros pela sala,
não há cena mais clássica:

me revolto
te revolto
mar revolto
e durmo no teu peito.

segunda-feira, 18 de maio de 2009


Domingo de borboletas amarelas
Ai, as descobertas de filosofias
divinas e pagãs!
Se estamos juntas?
Não, unidas
Unidas por histórias e esperanças
de boas novas
e Bossa Nova
e Bossa Nova

Não, não é domingo
é dia de sol e promessas de calor
Reatando os fios da vida
contamos passados
e construímos laços
Tantos anos de "bom dia"
e "até amanhã"...
É PORQUE TINHA DE SER AGORA




Para Grazi

sábado, 16 de maio de 2009




E eu me imagino

numa turma de bicho-grilo

nos anos 70

uma tormenta

Saudosismo não é comigo

Invento proibições imaginárias -

inimágináveis -

Criatividade, sim

não uma bola de neve

Descreve todas as lutas

de um passado que não é

meu

leitura agradável

a despertar tragédias e

amenizá-las.

Quem lembraria?

Não me pertence

sexta-feira, 15 de maio de 2009


Chega frio nevando
Neva, leva chuva
Dói na pele o vento
Eu intento paixões
e desisto
a um passo do meio-fio
Ensaio milagres
Acabam torturas
Eu causo tonturas
Paisagem menina
urbana
que pede
solicita
incita
vasta relva rural
Mural de fantasias
encobre lembranças
afetos
e desafetos
Tece-se um horizonte
Desvanece-se o tear
Tear equilíblio
e rodopio
Da loucura e da arte

terça-feira, 12 de maio de 2009



Começando a demorar

bato ponto

leio livros inteiros

estou cheia

até os tubos desta gente

e ela não vem

Bato lata

leio bulas e jornais

enchi a paciência

até o próximo encontro

Demorando a começar

segunda-feira, 11 de maio de 2009


Pauta de vinho
tinto
cabernet-sauvignon
magias celtas
fluido dos druidas
rock anos 80
toca
e avalanche
leva tudo
minha máscara
meus princípios

Sou toda tua
inteira
novamente