segunda-feira, 30 de março de 2009


Tecer palavras, cortar assuntos e rirmos juntos
Uma grande catástrofe se aproxima
Estejamos juntos
Não é à toa que o céu se põe nuvem firme
E densa
Crença nas agitadas tempestades
De silêncios e mágoas e pernas contundidas

Grita o grito forte de um vento que vem do sul
Mostra as pernas frouxas
E os desejos estranhos e secretos

Crescer caladas, catar assuntos e estarmos juntos
Um grande sol vem ao nosso encontro
Sejamos puros
Não é à toa que o chão se põe noturno
E pó
Poeira das estrelas em agitação
De palavras e jogos e abraços confundidos

Cala a palavra morta de um ser sem norte
Esconde as mãos que tremem
E a poesia que nos revela

12 comentários:

A Palavra Mágica disse...

Janaina!

"Crença nas agitadas tempestades
de silêncios e mágoas e pernas contundidas"

Perfeita disposição das palavras, sem ponto, nem vírgula, mostrando toda a tensão e inquietação.

Isso é só a "ponta do iceberg", ou seja, da grandeza desse teu poema.

Ainda tem a nuvem densa, as pernas frouxas do vento, as " palavras e jogos e abraços confundidos"

Isso sem falar da fotografia

Beijos!
Alcides

Zisco disse...

Eu não faria essa brincadeira se não tivesse adorado.
"Cala a palavra morta de um ser sem norte
Esconde as mãos que tremem
E a poesia que nos revela"

Claro que só pode ser sem norte, tu és do sul guria, kkkkkkkk!!!!!!!

Jaquelyne A. Costa disse...

Jana, amiga!!
Tem um presentinho pra ti lá no meu blog!!

Um grande beijo=**

Fernando Mota disse...

Vejo que as palavras por aqui têm sintonia e arte!

MUITO BOM!

Já está "linkada" em meus favoritos!
Dá uma passadinha lá...

Abraços

Mírian Mondon disse...

Como escreve lindo essa menina!
Passei um bom tempo aqui seduzida pelo encanto das suas palavras!
Que enrolar que nada, voce sabe muito bem desfazer um novelo puxando um fio magico :)

Abraços

Flavio Ferrari disse...

"Grita o grito forte de um vento que vem do sul"

Que metáfora divina ....

Ana Gotz disse...

Que dança magnífica das palavras!

Ricardo Kersting disse...

Janaina. Poema belíssimo coeso e duma beleza assustadora. Muitas vezes o belo é também feroz e assustador. Vou me deter no efeito estético e quase consolador das tuas palavras: "Torcer palavras, cortar assuntos e rirmos juntos". É uma saída..Uma premonição?
Beijo

Zisco disse...

Oi guria , tem um meme para vc no meu blog, bjs!

Zisco: Meme Da Ester

teresinha brandão disse...

Janinha, com uma poeta assim, super talentosa, eu "quero estar juntas"!!!!!
Mil bjs, amada! Lindo!!!

manzas disse...

O sol rasga os panos do horizonte
Em pacífico brilho de sua magnitude…
Cadenciado ondular que em mar bronze,
Excelsa beleza no marulhar da virtude!

A rocha na ânsia do dia, bebe sedenta do mar,
Firmada num profundo e desigual chão azul …
Cristalizadas águas reflectem o planar,
Das majestosas e imperais… gaivotas do sul!

Gostava que comigo
Desse asas á sua imaginação,
No… “Portal da rocha… penedo do guincho!”

Um bom fim-de-semana,
Com muita inspiração
E na mente… um sorriso!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Janaina Brum disse...

Amigos, obrigada pelo carinho!!!! Desculpem a ausência!