domingo, 15 de fevereiro de 2009

ULYSSES

E ele e os outros me vêem.
Quem escolheu este rosto para mim?

Empate outra vez. Ele teme o pontiagudo
estilete da minha arte tanto quanto
eu temo o dele.

Segredos cansados de sua tirania
tiranos que desejam ser destronados

Segredos, silenciosos, de pedra,
sentados nos palácios escuros
de nossos dois corações:
segredos cansados de sua tirania:
tiranos que desejam ser destronados.

o mesmo quarto e a mesma hora

toca um tango
uma formiga na pele
da barriga
rápida e ruiva,

Uma sentinela: ilha de terrível sede.

Conchas humanas.

Estas areias pesadas são linguagem.

Qual a palavra que
todos os homens sabem?


Ana Cristina Cesar (Inéditos e Dispersos)

Um comentário:

Zisco disse...

Será o de James Joyce, se for dá para encarar melhor no original.
Tenho uma amiga no Paraná que andou às voltas com tal obra.

Gostei da sequência, o gauchês enta em ação,kkkkkkkk!!!!!!

"na superfície

foram descobertos
hoje
às cinco e meia da tarde
peixes
capazes de cantar

capaz o poeta
diz
o que quer
e o que não quer
e chama os nomes pelas coisas
capazes
de cantar

danos causados por olhinhos suados e marés

os olhinhos do poeta
piscam como anzóis
exaustos
na piscina

Adorei este aqui.