segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Toda vez que venho
tenho uma sensação estranha
que se entranha
que mora.
uma sensação que não sabe se dizer
se ri
melancolia
uma sensação de estar em um
lugar aleatório
sem ser por acaso
uma sensação.
O abajur não descansa
e faz danças no teto
sem que eu possa dormir.

Toda vez que venho
tenho a sensação de que
é inútil dormir
sensação que mora
quimera
sem pontuação alguma
o abajur insiste em
fazer danças em mim
e me fazer dançar
toda sensação melancolia
tenho vontade de estar aqui só
quando estou.

Toda vez que venho - aqui -
mora sensação
melancolia
abajur
desabandono -
o sono -
dançar no teto de um
lugar aleatório
uma sensação pontual.
Não moro mais na
quimera -
ESTOU AQUI

Janaina Brum