domingo, 15 de fevereiro de 2009


Fragmentos de um discurso amoroso

X

"Estou perdido para sempre"
desesperadamente.
Da falta que me fazes,
o abismo, dor.
Do abismo que me trazes,
horror, a falta.
Na dor do ultrage,
dor, abismo.
Falta.
Falta em mim.
Janaina Brum d'après Roland Barthes

Um comentário:

Zisco disse...

Moça,

coloca o poema inteiro por lá, mas se quiser meu conselho começa a postar pelo final, assim vai aparecer na ordem certa.
Será que tem uma ordem certa?

Bjs!