domingo, 15 de fevereiro de 2009


Fragmentos de um discurso amoroso


V


Tantas fiz e agora estou
rendida.
Cartas de amor que rasguei
e agora lamento.
Chamada noturna...
Depois da meia-noite,
só há o meu suspiro,
nada externo,
mas quero tudo...
Escapa...


Janaina Brum d'après Roland Barthes

Nenhum comentário: