domingo, 15 de fevereiro de 2009


Fragmentos de um discurso amoroso

IX

Pensar em ti é esquecer-te
no mesmo instante.
Não sei me demorar.
escrita ininterrupta
que te fragmenta
e descuntinua
"Nada tenho para te dizer,
a não ser que esse nada
é para você que eu digo"
Meu amor


Janaina Brum d'après Roland Barthes

2 comentários:

Zisco disse...

Já disse por lá que adorei este teu poema, mas digo aqui tb , nunca é demais falar daquilo que é belo e sutil, solte-se sempre!

Bjs!

teresinha brandão disse...

Liiiiinndo!!!!!
Bj! Tê!