domingo, 15 de fevereiro de 2009


Fragmentos de um discurso amoroso


III


Não adiantam aspas,
é dele o meu discurso,
sucumbo ao seu tom,
à sua voz
impressa na página
envelhecida.
Ele - o teórico, o lírico, o enamorado -
me dá uma sensação de eternidade:
te pego em dez minutos,
Vamos, meu amor,
é hoje ou nunca.


Janaina Brum d'après Roland Barthes

Nenhum comentário: