sábado, 31 de janeiro de 2009


Gula lago
engulo toda amarula do mundo
queijos e vinhos
maracujá e berinjela

Avareza e
destreza
não tenho
nunca vi
gasto tudo que tenho
e derrubo tudo o que vi

Preguiça de prego
não prego, mas tenho
deito na rede
não existe mais prosa
nem prazer que me tire
me atire no mundo

Inveja invejo
amores que vejo
invejo destreza
mas não avareza

Soberba
Só ergo
em casos extremos
não ouço conselhos
não deixo ouvir

Luxúria não digo
confesso que tenho
não falo o que é
murmúrio murmuro
e deixo onde está

Pecados pecadores
só pecam se crêem
num deus encerrado
em templos e medo
não peco...
não peço...
Deus, liberto


Este poema (?) foi feito por proposta de meme feita por Diom Afonso, do blog Entre Sagrado e Profano... Quem quiser continuar, sinta-se à vontade!

5 comentários:

Diom disse...

Muuuuito legal, li 10 vezes já!! Se isso não é poema, o que o é??

Diom disse...

Muuuuito legal, li 10 vezes já!! Se isso não é poema, o que o é??

Zisco disse...

Oi , vc sempre com coisas lindas, por isso decidi passar para vc um selo que recebi, passa no meu blog, zisco-zisco.blogspot.com

Vê se aceita o convite para escrever no Mentalmorphosically , já mandei umas 10 vezes, vou mandar mais uma hj, bjs!

teresinha brandão disse...

Muuuuito legal, li 10 vezes já!! Se isso não é poema, o que o é??

Janinha! Lindo!!!!!
Bjs! Tê!

teresinha brandão disse...

Muuuuito legal, li 10 vezes já!! Se isso não é poema, o que o é??

Janinha! Lindo!!!!!
Bjs! Tê!

PS: Tive que comentar de novo ... Precisa mais ... ?
Bjão! Tê!