sexta-feira, 16 de novembro de 2007


Não é mais do que isso:

Construí um castelo

Com estacas de areia.

O resultado é este:

Lapsos de verdade

E ilusão ainda.

Bicho atento e belo

Em cavalgada atônita.

Perdido.



Ainda se restasse

Uma última gota,

Um último suspiro...

Laço que se rompe

E anula.

Passo que se faz distância.

Mão tenra

Que não mais afaga...



Apaga o último resquício

E vai.

talvez a sombra

Se faça luz a cegar os olhos.

Vai.

Talvez a pele lívida

Se faça couraça

A sustentar o medo,

A enfrentar o vento.



Vai...

Talvez, um dia,

Intempestiva,

eu não reclame a tua volta.



Janaina Brum

Um comentário:

materials disse...

I will pass on your article introduced to my other friends, because really good!
wholesale jewelry