segunda-feira, 19 de março de 2007


Não quero mais ser

O motivo malfeitor

Daquele que não tem motivos.


(E eu era um todo de linguagem

que estourava pelos poros e,

no entanto, não conseguia falar)


Não vou brigar, não vou fazer nada.

Eu naõ tenho motivos.

Eu não poderia ter.


(E a linguagem aumentando em mim

e eu impedida de falar.

Tudo queria falar:olhos, pés, mãos)


E o domingo terminava.

Meus olhos pulsavam de terror.

Eu jamais poderia.


(A linguagem que morria e não se mostrava.

No entanto, meu silêncio

era todo fala ininterrupta)


Desta vez não haverá lágrimas.

Meus olhos teimam...

Eu não poderia chorar.


Janaina Brum

2 comentários:

kaká disse...

Guria! Quantas coisas temos em comum... A paixão pela arte, por Almodóvar, por García Márques...

Fiquei muito feliz por ter comentado no meu blog e assim ter me proporcionado a oportunidade de conhecer e me deliciar com o seu...

Voltarei sempre, um beijo!

intelligence disse...

mulberry purse
mulberry purses
discount mulberry
chloe bag
chloe paddington